Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese



ONLINE
1




Partilhe este Site...

 

Verbo Encarnado, Amor Personificado

Deus viu a humanidade em seu estado de pecado,

Eternamente em miséria e condenado,

Embora o homem se rebelasse contra Deus,

Soberanamente por amor, Ele resgataria os Seus.

===//===

E pelo fato de tanto tê-los amado,

O Verbo que se fez carne foi espancado, zombado, torturado,

Humilhado, ignorado, rejeitado, açoitado,

E sem abrir a boca, ainda por amor, morreu crucificado.

===//===

Seria ele então na morte abandonado?

De modo algum seu plano redentor havia sido frustrado,

Pois ao terceiro dia, ele foi ressuscitado!

===//===

Quem confia nisso será, inocentado,

Porque o resgate por sua vida certamente já foi pago,

===//===

E então daremos graças por Ele ter nos resgatado,

E por Ele viveremos, estando sempre ao Seu lado!

 

Porque é tão difícil confiar naquele que morreu em seu lugar?

Alguém que você conhece morreria por você, HOJE, como Jesus morreu?



A Igreja de Cristo nunca foi uma instituição!
A Igreja de Cristo nunca foi uma instituição!

Olá caro leitor!

É muito comum ouvir católicos dizendo que Jesus instituiu a Eucaristia (missa) junto dos apóstolos, durante a ceia da páscoa, na noite antes do dia em que ele foi crucificado. De fato, ele instituiu a Santa Ceia como uma ordenança a ser obedecida; um memorial, que deveria ser realizado por todos aqueles que por meio da fé viriam a crer nele, ser unidos à família de Deus e a participar de seu corpo.

No entanto, quando analisamos o texto grego, vemos que a palavra EUCHARISTEO significa simplesmente "ser grato", "dar graças" ou "agradecer".O texto de Lucas 22.19 diz o seguinte:

"E, tomando o päo, e havendo dado graças, partiu-o, e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim."

Quando Jesus "deu graças", foi nesse sentido que a palavra EUCHARISTEO foi empregada. Jesus simplesmente "agradeceu" ao Pai pelo alimento. Isso é bem verdade que a mesma palavra também é usada em vários outros contextos, inclusive negativos, como aparece em Romanos 1.21, onde Paulo fala daqueles que recusaram a Deus.

"Porquanto, tendo conhecido a Deus, näo o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças (EUCHARISTEO), antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coraçäo insensato se obscureceu."

Como você pode ver, essa palavra não está intimamente atrelada a um ritual espiritual como ensina a ICR, mas essa palavra já existia e era usada no dia-a-dia bem antes de a Santa Ceia ter sido instituída.

Quando essa palavra aparece nos escritos antigos, em grego, ela deve ser traduzida por "ação de graças", ou melhor, o ato de agradecer a Deus. Porém, os católicos traduzem o termo EUCHARISTEO como "EUCARISTIA", como se um ritual novo tivesse sido criado por Jesus.

Nesse sentido, o termo grego perde seu significa original e passa a ser considerado como um ritual onde Cristo é novamente oferecido a Deus em sacrifício de modo que esse ritual também tem poder expiatório, ou seja, de perdoar pecados.

Os católicos entendem que na celebração da eucaristia (missa) o próprio Cristo se faz presente nos elementos do pão e do vinho, onde estes, apesar de manterem suas características originais de pão e de vinho, se transfiguram na carne e no sangue de Cristo.

É nesse sentido que os católicos entendem que Cristo se faz presente no meio deles, e é nesse sentido que interpretam o seguinte versículo:

"E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos" (Mt 28.20)

Dessa forma, eles adulteram o sentido "memorial" daquilo que Cristo simbolicamente ilustrou na Última Ceia, que seria sua morte substitutiva e expiatória. Memorial, do grego ANAMNESIS, significa "trazer à memória", "relembrar", nada além disso. Nos relembramos dos fatos, agradecemos a Deus pelo que ele fez por nós e, simbolicamente, comemos o pão e bebemos do cálice nos lembrando que o corpo de Jesus foi dado em nosso favor e que seu sangue doi derramado para o perdão de nossos pecados.

Nos tornamos participantes do corpo e do sangue de Cristo não por participar dessa cerimônia, mas sim porque aceitamos, pela fé, o que ele fez por nós, em nosso lugar. E, no momento em que cremos no seu sacrifício como único e suficiente para nos salvar e nos reconciliar com Deus, nos tornamos, com ele, "um só espírito" (1Cor 6.17), recebendo o Espírito Santo para habitar em nós.

Isso é verdadeiramente nos tornarmos participantes do corpo e do sangue de Cristo; nos unirmos a ele espiritualmente.

A celebração da Santa Ceia não é causa da nossa união, mas consequência. Ela é um memorial daquilo que ele fez por nós, e somente quando entendemos isso pela fé e nos tornamos participantes de seu corpo e de seu sangue espiritualmente, é que temos, de fato, condição de participar da Santa Ceia de maneira digna.

Os católicos, porém, afirmam que o caráter "memorial" significa "tornar presente" hoje o que aconteceu no passado.

Porém, "tornar presente" em nossas mentes uma experiência verdadeira que tivemos com Cristo é bem diferente de dizer que Jesus se torna "presente" nas espécies do pão e do vinho e que a cada nova missa pecados são perdoados, como se a eficácia do sacrifício de Jesus na cruz há 2000 anos não tivesse sido plenamente suficiente para o perdão dos pecados de todo aquele que nele crê, em todo o tempo e lugar, INDEPENDENTEMENTE dessa celebração.

Porém, quando pensamos no "mega sistema" que a ICR se tornou, fica fácil entender de que forma ela chegou a isso, pois arrogou para si o título de "representante" de Deus na Terra, afirmando que é somente através dela, e de seus sacerdotes, que os fiéis podem obter "todos os meios necessários para a salvação" (Catecismo da Icreja Católica #816; #846; #824; #830).

O próprio Jesus afirmou ser ele o ÚNICO caminho ao Pai. Não existem "meios" para a salvação. O erro já começa aí.

Vejamos as palavras do apóstolo Paulo sobre a celebração da Santa Ceia como "memorial" instituído por Cristo:

"Porque todas as vezes que comerdes este päo e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha." (1Cor 11.26)

Paulo nos diz claramente que sempre que a Santa Ceia é celebrada, estamos nos lembrando e tornando presente em nossa memória o passado (o que Jesus fez por nós), olhando para o futuro (para aquilo que Jesus disse que se cumpriria, que é a sua vinda) e ANUNCIANDO a morte de Cristo "ATÉ QUE ELE VENHA".

Tornamos presente em nossa memória uma realidade interna de nosso coração, daquilo que Cristo fez pessoalmente por cada um de nós, e não somente um fato histórico. Devemos trazer à memória aquilo que de fato é realidade em nossas vidas.

Cristo não se faz "presente" na Santa Ceia no sentido em que os católicos ensinam, nas espécies do pão e do vinho, mas espiritualmente "DENTRO" de cada cristão que se lembra daquilo que Ele fez por eles.

Veremos com mais detalhes a EUCARISTIA católica sendo refutada em outro artigo. Essa foi somente uma breve introdução para que o leitor pudesse entender o presente artigo que se propõe a mostra como Cristo, de fato estaria presente conosco TODOS OS DIAS até o final dos tempos, e não somente quando um ritual religioso é celebrado por uma instituição religiosa.

Vejamos...

"E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos" (Mt 28.20)

No ensino "correto" da ICR, Jesus só se faz presente, de maneira substancial, porém invisível, na Missa. É assim que os católicos compartilham do corpo do Senhor.

No grego, esse mesmo versículo é lido assim:

"διδασκοντες αυτους τηρειν παντα οσα ενετειλαμην υμιν και ιδου εγω μεθ υμων ειμι πασας τας ημερας εως της συντελειας του αιωνος αμην"

Fonte: http://biblos.com/matthew/28-20.htm

A expressão "πασας τας ημερας" (paras tas hemeras) significa "TODOS OS DIAS" literalmente, e essa expressão também é traduzida por "SEMPRE".

Jesus disse que estaria conosco "TODOS OS DIAS" até o final dos tempos.

E eu pergunto:

E quando não há celebração da missa? De que maneira Jesus se faz presente com as pessoas?

Jesus, Deus, e o Espírito Santo são um, sendo assim, onde Jesus está, o Pai também está, e onde o Espírito Santo está, Jesus e o Pai também estão. Agora veja:

"Respondeu Jesus: "Se alguém me ama, guardará a minha palavra. Meu Pai o amará, nós viremos a ele e faremos nele morada." (Jo 14.23)

De que maneira Jesus e o Pai (entendido pelo "nós") faríam morada na pessoa?

"Entretanto, vocês não estão sob o domínio da carne, mas do Espírito, se de fato o Espírito de Deus habita em vocês. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, não pertence a Cristo. Mas se Cristo está em vocês, o corpo está morto por causa do pecado, mas o espírito está vivo por causa da justiça." (Rm 8.9-10)

Paulo diz "o Espírito de Deus habita EM vocês", o Espírito de Cristo. E depois ele diz "se CRISTO ESTÁ EM VOCÊS"!

Espírito de Deus = Espírito de Cristo = Espírito Santo, habitando NA PESSOA??

É dessa maneira que Cristo prometeu que estaria presente conosco (EM NÓS, não EM MEIO A NÓS) todos os dias!

"Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês?" (1Cor 3.16)

"Pois somos santuário do Deus vivo. Como disse Deus: "Habitarei com eles e entre eles andarei; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo"." (2Cor 6.16)

"Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos?" (1Cor 6.19)

Esses versículos são claros? Conseguimos entender que o Espírito Santo não habita na ICR em específico, mas em TODO cristão, dentro dele?

"Moisés foi fiel como servo em toda a casa de Deus, dando testemunho do que haveria de ser dito no futuro, mas Cristo é fiel como Filho sobre a casa de Deus; e esta casa somos nós, se é que nos apegamos firmemente à confiança e à esperança da qual nos gloriamos." (Hb 3.5-6)

Aqui, o autor de Hebreus deixa claro que "nós somos a cada de Deus sobre a qual Cristo é fiel"!

O que poderia ser mais claro que isso?

É fato que o conceito de igreja LOCAL existe no NT, porém, a IGREJA DE CRISTO não se trata de uma instituição, porque...

"O Deus que fez o mundo e tudo o que nele há é o Senhor do céu e da terra, e não habita em santuários feitos por mãos humanas." (Atos 17.24)

Deus não habita em uma instituição ou santuário construído por mãos humanas, ou seja, físico e visível. Ele habita em santuários VIVOS, nas pessoas à partir do momento em que elas crêem em Cristo, pela fé.

Vejamos a comprovação disso nos seguintes versículos que devem ser lidos nessa ordem, e com atenção.

"Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva. Ele estava se referindo ao Espírito, que mais tarde receberiam os que nele cressem. Até então o Espírito ainda não tinhas ido dado, pois Jesus ainda não fora glorificado." (Jo 7.38-39)

"Nele, quando vocês ouviram e creram na palavra da verdade, o evangelho que os salvou, vocês foram selados com o Espírito Santo da promessa, que é a garantia da nossa herança até a redenção daqueles que pertencem a Deus, para o louvor da sua glória." (Ef 1.13-14)

"Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus, os quais não nasceram por descendência natural, nem pela vontade da carne nem pela vontade de algum homem, mas nasceram de Deus." (Jo 1.12-13)

"E, porque vocês são filhos, Deus enviou o Espírito de seu Filho aos seus corações, o qual clama: "Aba, Pai"." (Gl 4.6)

Cristo habita no coração do homem pela fé (Ef 3.17)! É é pela fé que temos acesso à graça salvadora de Deus (Rm 5.2)!

Conseguimos entender agora como Jesus estaria conosco TODOS os dias?

Vejamos...

"Pois onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou no meio deles." (Mt 18.20)

Onde se reunirem dois ou três que têm em si o Espírito Santo de Deus, ou de Cristo, o próprio Jesus estará no meio deles. Porquê? Porque ELE habita neles!
 
A palavra ekklesia significa "assembléia". Porém, se estudarmos a origem dessa palavra temos:

ek = para fora
klesia = chamados

A ekklesia, ou igreja VISÍVEL, nada mais é do que a "assembléia" daqueles que foram chamados (klesia) para fora (ek) do sistema de valores do mundo. Ou seja, cada pessoa "separada" (hagios = santo) por Deus é santuário e templo do Espírito Santo.

Como o autor de Hebreus disse, "nós somos a casa de Deus", onde Deus habita.

E se os chamados (klesia) para fora (ek) do sistema de valores do mundo, quando reunidos, formam uma ekllesia (assembléia), e se em cada um desses o Espírito Santo habita, logo, temos uma IGREJA (ekklesia) VISÍVEL quando "dois ou três estiverem reunidos no nome de Cristo", sendo que cada um é "casa de Deus onde Seu prórpio Espírito habita"!!!

O que me surpreende é ver o quanto a ICR monopoliza o Espírito Santo, fazendo com que os fiéis dependam dela como intermediária para se chegarem a Deus.

Nós, cada um dos que cremos e recebemos o Espírito Santo, somos uma igreja. Isso está provado por todos os versículos acima. Não sou eu quem está afirmando isso, mas sim a própria Palavra de Deus!

Quando entendemos isso, também compreendemos que que...

1) Não dependemos de intermediários para ir até Deus, porque Ele mesmo, através de Seu Espírito, habita em nós;

"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem." (1Tm 2.5)

2) Não dependemos de sacramentos para nos tornarmos mais espirituais ou santos, porque o próprio Deus opera isso em nós, a todo momento, todos os dias, de dentro para fora;

"Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo" (Fp 1.6)

3) Não dependemos de mais nada que nos torne aceitáveis a Deus durante nossa vida, porque o próprio Deus já nos mostra que nos aceitou vindo habitar em nós aqui, em vida, conforme Gálatas 4.6. Isso exclui tudo aquilo que envolve a purificação para nossa aceitação por Deus (penitências, purgatório etc...);

" Porque com uma só oferta aperfeiçoou para sempre os que säo santificados." (Hb 10.14)

Aperfeiçoar, do grego TELEIOO, significa "ADICIONAR AQUILO QUE ESTAVA FALTANDO PARA TORNAR ALGO COMPLETO".

O próprio Deus, por meio da oferta de Cristo, coloca em nós aquilo que nos faltava para que fôssemos aceitos por Ele desde AGORA! Afinal de contas, Ele mesmo, através de Seu Espírito, vem habitar dentro do homem. A reconciliaçã entre o homem é Deus foi restabelecida com o sacrifício de Jesus. Porém, só é concretizada quando cremos que esse sacrifífio é plenamente suficiente para nos reconciliar com Deus sem qualquer esforço e mérito de nossa parte.

"Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. E näo somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliaçäo." (Romanos 5.9-11)

Que VERDADE tremenda! Saber que Deus já fez tudo aquilo que pode nos reconciliar com Ele, sendo nós ainda "inimigos de Deus", mortos em nossos delitos e pecados (Ef 2.1-10) e que basta confiarmos nisso para, de fato, termos acesso pleno e total a Ele.

Se conseguirmos compreender o que a bíblia de fato nos revela, todo o sistema católico romano cai por terra.

Deus NUNCA, JAMAIS projetou uma instituição (IGREJA) através da qual seu povo seria santificado.

O que Ele projetou foi que Ele próprio santificaria e edificaria Sua igreja, através do Seu Espírito Santo habitando dentro de cada um dos que lhE pertencem.

Faz sentido?

Eu espero que faça. Não sei se fui muito claro nas minhas colocações, mas confio que Deus fará também a parte dEle aqui, que é a de convencer as pessoas acerca de Suas verdades.

Católicos se apóiam também na tradição, e não somente nas Escrituras. mas só pra complementar... se a tradição vem da mesma fonte de inspiração que as Escrituras, não pode haver contradição entre elas, caso contrário, teremos que descobrir onde está o erro.

E se a tradição diz que "somente a ICR possui todos os meios necessários para a salvação" quando o próprio Jesus afirma que Ele é o único CAMINHO, devemos, no mínimo, procurar em Deus Sua verdade.

Para saber mais sobre como a tradição católica está errada e como a bíblia é o único padrão deixado pro Deus a ser seguido, e a quem até mesmo a tradição deve ser submetida clique aqui.

Que Deus o abençoe a todos!