Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese



ONLINE
1




Partilhe este Site...

 

Verbo Encarnado, Amor Personificado

Deus viu a humanidade em seu estado de pecado,

Eternamente em miséria e condenado,

Embora o homem se rebelasse contra Deus,

Soberanamente por amor, Ele resgataria os Seus.

===//===

E pelo fato de tanto tê-los amado,

O Verbo que se fez carne foi espancado, zombado, torturado,

Humilhado, ignorado, rejeitado, açoitado,

E sem abrir a boca, ainda por amor, morreu crucificado.

===//===

Seria ele então na morte abandonado?

De modo algum seu plano redentor havia sido frustrado,

Pois ao terceiro dia, ele foi ressuscitado!

===//===

Quem confia nisso será, inocentado,

Porque o resgate por sua vida certamente já foi pago,

===//===

E então daremos graças por Ele ter nos resgatado,

E por Ele viveremos, estando sempre ao Seu lado!

 

Porque é tão difícil confiar naquele que morreu em seu lugar?

Alguém que você conhece morreria por você, HOJE, como Jesus morreu?



Corrupção na tradução: Agraciada ou Cheia de Graça
Corrupção na tradução: Agraciada ou Cheia de Graça

Muito já devem ter ouvido a oração Ave-Maria tão recitada pelos católicos.

Essa oração diz o seguinte, na versão Católico Romana Pós-Tridentina:

Ave, Maria, cheia de graça, (Lc 1,28a)
o Senhor é convosco. (Lc 1,28b)
Bendita sois vós entre as mulheres, (Lc 1,42a)
e Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus! (Lc 1,42b)
Santa Maria, Mãe de Deus,
rogai por nós, pecadores,
agora e na hora de nossa morte.
Amém!

O leitor deve ter notado que na primeira parte da oração, referências bíblicas são citadas. Já na segunda parte, nenhuma referência é citada. Vou comentá-la em outro artigo.

Vamos acompanhar a frase correspondente da oração, com sua respectiva referência bíblica na versão Ave-Maria da Bíblia Católica.

"Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça (a), o Senhor é contigo. (b)" (Lucas 1.28)

"E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres (a) e bendito é o fruto do teu ventre. (b)" (Lucas 1.42)

Vemos claramente que a oração acima corresponde com os versículos mencionados.

Porém, sobre a expressão "Ave Maria Cheia de Graça", o catolicismo criou vários ensinamentos. Alguns deles são:

1) Ela foi concebida sem pecado (# 722);

"O Espírito Santo preparou Maria pela sua graça. Convinha que fosse «cheia de graça» a Mãe d'Aquele em Quem «habita corporalmente a plenitude da divindade» (Cl 2, 9). Ela foi, por pura graça, concebida sem pecado, como a mais humilde das criaturas, a mais capaz de acolher o dom inefável do Omnipotente. É a justo título que o anjo Gabriel a saúda como «Filha de Sião»: «Ave» (= «Alegra-te»). É a acção de graças de todo o povo de Deus, e portanto da Igreja, que ela faz subir até ao Pai, no Espírito Santo, com o seu cântico, quando já portadora, em si, do Filho eterno."

Fonte: http://www.vatican.va/archive/cathechism_po/index_new/p1s2cap3_683-1065_po.html

2) Ela foi redimida dede sua concepção e foi preservada imune da mancha do pecado original (# 491 e 508)

"Ao longo dos séculos, a Igreja tomou consciência de que Maria, «cumulada de graça» por Deus, tinha sido redimida desde a sua conceição. É o que confessa o dogma da Imaculada Conceição, procla­mado em 1854 pelo Papa Pio IX:

«Por uma graça e favor singular de Deus omnipotente e em previsão dos méritos de Jesus Cristo, Salvador do género humano, a bem-aventurada Virgem Maria foi preservada intacta de toda a mancha do pecado original no primeiro instante da sua conceição».

"Na descendência de Eva, Deus escolheu a Virgem Maria para ser a Mãe do seu Filho. «Cheia de graça», ela é «o mais excelso fruto da Redenção» (182). Desde o primeiro instante da sua conceição, ela foi totalmente preservada imune da mancha do pecado original, e permaneceu pura de todo o pecado pessoal ao longo da vida."

Fonte: http://www.vatican.va/archive/cathechism_po/index_new/p1s2cap2_422-682_po.html

Quando olhamos para o texto original grego, de Lucas 1.28, temos uma grande surpresa:

"και εισελθων ο αγγελος προς αυτην ειπεν χαιρε κεχαριτωμενη ο κυριος μετα σου ευλογημενη συ εν γυναιξιν" (Lucas 1.28 - Textus Receptus)

O anjo chamou Maria de "agraciada" e não de "cheia de graça" como os católicos defendem, que ela é "fonte de graça" proveniente dela mesma. No grego, a palavra usada aqui é
κεχαριτωμενη (kecharitomené), que significa "favorecida"!

Fontes: http://biblos.com/luke/1-28.htm e http://biblesuite.com/greek/kecharito_mene__5487.htm

Em toda a Bíblia só existiram duas pessoas descritas como "cheias de graça": Jesus e Estêvão.

Sobre Jesus, é dito:

" E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade." (João 1.14)

http://biblos.com/john/1-14.htm

As palavras gregas aqui são
πληρης χαριτος (pleres charitos). Pleres significa "cheio", "pleno". Charitos vem de charis, que significa "graça", "favor imerecido".

Pleres: http://biblesuite.com/greek/4134.htm
Charis:
http://biblesuite.com/greek/5485.htm

A outra pessoa que foi "cheia de graça" foi Estêvão (Atos 6.8).

Ele não era "cheio de graça" como Jesus, que era fonte de graça, mas sim como alguém que recebeu plenamente a graça de Deus que o capacitava.

Jesus é a fonte de graça, por ser Deus.

Estêvão era receptor da graça, por ser pecador. Estêvão estava "cheio da graça" de Deus, porém não foi preservado do pecado original. Então, o que dizer de Maria que não estava "cheia de graça", mas sim "agraciada"?

Isso é facilmente comprovado se continuarmos a ler o caítulo 1 de Lucas.

"O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus." (Lucas 1.30 - Bíblica Ave Maria)

No original, o versículo é escrito assim: και ειπεν ο αγγελος αυτη μη φοβου μαριαμ ευρες γαρ χαριν παρα τω θεω (Lucas 1.30 - Textus Receptus)

Fonte: http://biblos.com/luke/1-30.htm

A palavra destacada, CHARIN, vem de CHARIS, que significa "favor", "gentileza", "bondade".

Fonte: http://biblesuite.com/greek/5485.htm

Maria encontrou graça aos olhos de Deus; favor imerecido de Deus, ou seja, foi favorecida por Deus, agraciada, sem ter mérito algum em si.

Um dos melhores exemplos do que significa "graça" nas Escrituras aparece em Atos 25.9.

"Mas festo, querendo prestar um favor aos judeus, perguntou a Paulo: "Você está disposto a ir a Jerusalém e ali ser julgado diante de mim, acerca destas acusações?" (NVI)

Outras traduções trazem o termo charis neste versículo traduzido como "Querendo Agradar" (ARA, Ave Maria, CNBB, Bíblia Sagrada Católica).

Note que o mesmo termo é traduzido também pelos católicos como "querendo agradar", ou seja, fazer um favor.

Se ela tivesse algum mérito em si não poderia ter sido agraciada por Deus. Jesus não foi agraciado por Deus em momento algum

Se em Lucas 1.28 Maria estivesse "cheia de graça" no texto original, poderíamos de fato dizer que havia a possibilidade de a ICR estar certa e também que ela havia recebido plenamente a graça capacitativa de Deus. Porém, vemos que ela havia sido apenas "agraciada" com o favor imerecido de carregar em seu ventre aquele que viria a se tornar o nosso redentor.

Outro exemplo de como os católicos deturpam o significa da palavra CHARIS (graça) aparece em Efésios 4.29.

"πας λογος σαπρος εκ του στοματος υμων μη εκπορευεσθω αλλ ει τις αγαθος προς οικοδομην της χρειας ινα δω χαριν τοις ακουουσιν" (Efésios 4.29 - Textus Receptus)

Fonte: http://biblos.com/ephesians/4-29.htm

Viram a palavra CHARIN em destacada??

Vejamos como as versões católicas traduzem esse versículo:

"Nenhuma palavra má saia da vossa boca, mas só a que for útil para a edificação, sempre que for possível, e benfazeja aos que ouvem." (Ave Maria)

"Que nenhuma palavra inconveniente saia da boca de vocês; ao contrário, se for necessário, digam boa palavra, que seja capaz de edificar e fazer o bem aos que ouvem." (CNBB)

"Que nenhuma palavra inconveniente saia da vossa boca; ao contrário, se for necessário, dizei uma boa palavra, que seja capaz de edificar e fazer o bem aos que ouvem." (Bíblia Sagrada)

Agora vejamos como uma tradução correta é fiel ao texto original grego.

"Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem." (ARA)

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem." (Nova Versão Internacional)

Novamente, as bíblias católicas traduzem o termo "graça" de maneira incorreta. Conceder graça não significa "fazer o bem", mas sim mostrar aos outros aquilo que Deus fez por nós sem que merecêssemos, de modo que através de nossas palavras, ou mesmo ações, eles possam conhecer a Deus. Conforme bem ilustra o texto de 1 Pedro 2.12:

"Tendo o vosso viver honesto entre os gentios; para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, glorifiquem a Deus no dia da visitaçäo, pelas boas obras que em vós observem."

Isso vai além de fazer o bem simplesmente. Conceder graça é agir para com as pessoas da mesma maneira como Deus agiu conosco, fazendo por nós um gigantesco favor que jamais teríamos condições de merecer. Essa deturpação por parte da ICR só tem um motivo: destruir o verdadeiro conceito da palavra "graça". Afinal de contas, se a ICR se diz ser o único meio pelo qual o homem recebe a "graça" de Deus, as pessoas não poderia "conceder graça", senão, a ICR como instituição seria desnecessária.

Bem tendenciosa essa tradução, não?

Os católicos, debaixo da expressão "Cheia de Graça", ensinam que Maria foi a Nova Eva, sua imaculada concepção, sua maternidade espiritual de todos os cristãos, e sua ascenção ao céu.

Como você pode ver, Maria é exaltada na ICR por causa da expressão "cheia de graça", que, conforme mostrado, não consta no texto de Lucas 1.28. Sendo assim, com todas essas doutrinas criados sobre uma tradução incorreta, fica uma pergunta para os católicos: e agora?

Toda a doutrina católica teve origem na Vulgata Latina, que é a tradução do texto grego para o latim feita por Jerônimo no século IV. É aqui, que pela primeira vez encontramos a expressão "ave gratia plena" (AVE CHEIA DE GRAÇA).

Lembre-se que a doutrina católica é derivada do latim, e não do grego original. Portanto, toda a doutrina sobre Maria foi construída sobre uma tradução incorreta.

É óbvio que a ICR não pode "se retratar" porque se diz "infalível" na interpretação das Escrituras pelo Magistério, e também porque muito dinheiro se perderia caso as crenças acerca de Maria perdessem sua confiabilidade. Infelizmente, isso significa que milhões de católicos contiuarão buscando Maria como quem pode ajudá-los, e não a Cristo.

Portanto, conclui-se que tudo o que foi construído sobre uma falsa tradução não pode ser verdade, ainda mais quando verificamos que no original grego, de fato, a expressão "cheia de graça" não está lá.

CONCLUSÃO


Maria foi, sem dúvida alguma, abençoada, favorecida e AGRACIADA por Deus, sem mérito algum de sua parte. E se não havia mérito, logo, ela não era isenta de natureza pecaminosa.

"A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador; porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as geraçöes me chamaräo bem-aventurada." (Lucas 1.46-48)

Maria reconhecia que necessitava de um Salvador! Os católicos também fazem muito alarde sobre a expressão "bem-aventurada", exaltando Maria acima de todos por causa disso. Mas em Lucas 23.29, lemos:

"Porque eis que häo de vir dias em que diräo: Bem-aventuradas as estéreis, e os ventres que näo geraram, e os peitos que näo amamentaram!"

Essa expressão não significa nada além de "feliz"!

E o que dizer sobre Maria ser exaltada por ser quem deu à luz Jesus?

"E aconteceu que, dizendo ele estas coisas, uma mulher dentre a multidäo, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Mas ele disse: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam." (Lucas 11.27-28)

"E, falando ele ainda à multidäo, eis que estavam fora sua mäe e seus irmäos, pretendendo falar-lhe. E disse-lhe alguém: Eis que estäo ali fora tua mäe e teus irmäos, que querem falar-te. Ele, porém, respondendo, disse ao que lhe falara: Quem é minha mäe? E quem säo meus irmäos? E, estendendo a sua mäo para os seus discípulos, disse: Eis aqui minha mäe e meus irmäos; Porque, qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmäo, e irmä e mäe." (Mateus 12.46-50)


Jesus nunca foi agraciado por Deus, porque tudo o que ele recebeu de Deus foi por mérito, e não por favor.

Não elevemos Maria a um nível em que Deus nunca planejou colocá-la. Olhemos somente para o Senhor Jesus, porque ele é o único digno de receber toda a honra, todo o louvor e toda a glória que podemos dar a ele.

A ICR deturpa o original grego para dar base em suas doutrinas e levar os homens ao engano, mas o que nos consola é que no final das contas, o que prevalecerá é a verdade do Senhor!

Que Ele conduza os perdidos a Jesus, e que eles possam de fato conhecer a VERDADE, após trilhar o ÚNICO CAMINHO  que conduz à VIDA.

E que eles, de fato, aprendam a obedecer a única ordem expressa que Maria deu em toda a Biblia:

"Fazei tudo quanto ele [Jesus Cristo] vos disser." (João 2.5)
- Comentários meus.


Que Deus abençoe a todos!