Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese



ONLINE
1




Partilhe este Site...

 

Verbo Encarnado, Amor Personificado

Deus viu a humanidade em seu estado de pecado,

Eternamente em miséria e condenado,

Embora o homem se rebelasse contra Deus,

Soberanamente por amor, Ele resgataria os Seus.

===//===

E pelo fato de tanto tê-los amado,

O Verbo que se fez carne foi espancado, zombado, torturado,

Humilhado, ignorado, rejeitado, açoitado,

E sem abrir a boca, ainda por amor, morreu crucificado.

===//===

Seria ele então na morte abandonado?

De modo algum seu plano redentor havia sido frustrado,

Pois ao terceiro dia, ele foi ressuscitado!

===//===

Quem confia nisso será, inocentado,

Porque o resgate por sua vida certamente já foi pago,

===//===

E então daremos graças por Ele ter nos resgatado,

E por Ele viveremos, estando sempre ao Seu lado!

 

Porque é tão difícil confiar naquele que morreu em seu lugar?

Alguém que você conhece morreria por você, HOJE, como Jesus morreu?



Idolatria Desmascarada na Igreja Católica
Idolatria Desmascarada na Igreja Católica

Aqui, pretendo expor algumas coisas, e não tenho o intuito de ofender meus caros amigos leitores católicos.

Faço isso com todo o temor, amor e respeito a vocês.

Estou tratando aqui a imagem do "divino pai eterno".

Imagem do Divino Pai Eterno

Só o nome já traz um problema, porque "divino" significa "proveniente de Deus". Como o Pai Eterno pode ser proveniente de Deus? Fácil... pensando que a imagem do "Pai Eterno" veio do próprio Deus e que de fato tal imagem é "divina.

Aqui os católicos podem citar que a proibição de fazer imagens de Deus Pai era antes da encarnação de Jesus.

Transcrevo aqui comentários de São João Damasceno, um dos maiores defensores das imagens na igreja:


“Em outros tempos, Deus não havia sido representado nunca em imagem, sendo incorpóreo e sem rosto. Mas dado que agora Deus foi visto na carne e viveu entre os homens, eu represento o que é visível em Deus. Eu não venero a matéria, mas o Criador da matéria, que se fez matéria por mim e se dignou habitar na matéria e realizar minha salvação através da matéria. Nunca cessarei por isso de venerar a matéria através da qual me chegou a salvação. Mas não a venero em absoluto como Deus! Como poderia ser Deus aquilo que recebeu a existência a partir do não ser? Mas eu venero e respeito também todo o resto da matéria que me procurou a salvação, enquanto que está cheia de energias e de graças santas. Não é talvez matéria o lenho da cruz três vezes bendita? (…) Não se ofenda portanto a matéria: esta não é desprezível, porque nada do que Deus fez é desprezível.”

São João Damasceno

Representar jesus é uma coisa, mas Deus, que é espirito, é outra totalmente diferente.

A imagem humana de cristo nao representa Deus, mas sim seu caráter revelado ao homem. Deus é espirito (Jo 4.24).

Vejamos o que o próprio catecismodiz

#1159 A imagem sacra, o ícone litúrgico, representa principalmente Cristo. Ela não pode representar o Deus invisível e incompreensível; é a encarnação do Filho de Deus que inaugurou uma nova “economia” das imagens.

Vejamos agora o que as Escrituras falam sobre tentar representar a imagem de Deus Pai.

*[[Dt 4:15-18]] NVI* No dia em que o Senhor lhes falou do meio do fogo em Horebe, vocês não viram forma alguma. Portanto, tenham muito cuidado, para que não se corrompam e não façam para si um ídolo, uma imagem de qualquer forma semelhante a homem ou mulher, ou a qualquer animal da terra ou a qualquer ave que voa no céu, ou a qualquer criatura que se move rente ao chão ou a qualquer peixe que vive nas águas debaixo da terra.

*[[Is 40:18-20]] NVI* A quem vocês compararão Deus? Como poderão representá-lo? Com uma imagem que funde o artesão, e que o ourives cobre de ouro e lhe modela correntes de prata? Ou com o ídolo do pobre que pode apenas escolher um bom pedaço de madeira e procurar um marceneiro para fazer uma imagem que não caia?

"Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível" (Rm 2.22-23)

"Sendo nós, pois, geraçäo de Deus, näo havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginaçäo dos homens." (Atos 17.29)

Vejamos... não falo de representacao de pessoas, nem de Cristo encarnado, mas do próprio Deus Pai!!!


*[[Jo 1:18]] NVI* Ninguém jamais viu a Deus, mas o Deus Unigênito, que está junto do Pai, o tornou conhecido.

Ninguém jamais viu a Deus!! Se pudessemos ver a "forma" de Deus em Jesus, João não teria dito o que disse acima.

Jesus o "tornou conhecido" por suas ações, não por sua aparência humana.

Deus tem tem pés, mãos, olhos etc...?? Não, não tem. Ele usa roupas? Ele é homem ou mulher?

Representá-lo assim seria o mesmo que "descaracterizá-lo" como Ele é.... invisível e "sem forma".

E se Deus é espírito e invisível, dar a Ele qualquer FORMA é o mesmo que descaracterizá-lo. A Glória de Deus está exatamente no fato de Ele ser invisível e sem forma, ou seja, incomparável.

Querer compará-lo com alguma coisa é o mesmo que negar quem Ele é.

Jesus é Deus em essência, mas ele não é o Deus Pai, assim como Jesus não é o Espírito Santo. Eles têm a mesma essência e atributos, mas não a mesma aparência...

*[[Hb 1:3]] JFA-RA(Br)* sendo ele o resplendor da sua glória e a expressa imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo ele mesmo feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade nas alturas,


Como podemos dizer que Deus tem a forma de Cristo se a próprio bíblia faz uma distinção entre eles? Como Jesus poderia sentar a direita do Pai se não fossem diferentes um do outro, não em essência, mas em termos de pessoa?

*[[Ap 7:10]] JFA-RA(Br)* e clamavam com grande voz: Salvação ao nosso Deus, que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro.

Mais uma vez a clara distinção entre "aquele que está assentado no trono" e o cordeiro.

*[[Jo 16:5]] JFA-RA(Br)* Agora, porém, vou para aquele que me enviou; e nenhum de vós me pergunta: Para onde vais?

*[[Jo 16:7]] JFA-RA(Br)* Todavia, digo-vos a verdade, convém-vos que eu vá; pois se eu não for, o Ajudador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei.

Esse texto mostra claramente a distinção... Jesus voltaria a o Pai, e quando Jesus fosse, ele enviaria o ES.

A trindade é a mesma em essência, porém, não têm a mesma forma.

Porque então o ES não é representado em forma humana, ou Deus e Jesus em forma de Pomba?

Essas são algumas das respostas que pretendo abordar aqui:

1) O que, pra você, é um ídolo?

2) O que é idolatria?

3) O que significa "prestar culto"?


Vejamos o que este site católico diz sobre o assunto...

Alguns protestantes confundem o culto que os católicos tributam aos santos com o culto que se deve a Deus. Para introduzir o assunto da intercessão dos santos é necessário esclarecer a diferença que existe entre os cultos de "dulia", "hiperdulia" e "latria".

Em grego, o termo "douleuo" significa "honrar" e não "adorar".

No sentido verbal, adorar (ad orare) significa simplesmente orar ou reverenciar a alguém. (TEMOS ORDEM DE DEUS PARA ORAR A OUTRO QUE NÃO SEJA ELE???)

A Sagrada Escritura usa o termo "adorar" em várias acepções, tanto no sentido de douleuo como de latreuo, como demonstrarei através da "Vulgata", Bíblia católica original e escrita em latim. 

"Tu adorarás o teu Deus" (Mt 4, 10)

"Abraão, levantando os olhos, viu três varões em pé, junto a ele. Tanto que ele os viu, correu da porta da tenda a recebê-los e prostrando em terra os adorou" (Gn. 18,2).

Eis os dois sentidos bem indicados pela própria Bíblia: adoração suprema, devida só a Deus; adoração de reverência, devida a outras pessoas.

A Igreja católica, no seu ensino teológico, determina tudo isso com uma exatidão matemática.

A adoração, do lado de seu objeto, divide-se em três classes de culto:

1.
culto de latria (grego: "latreuo") quer dizer adorar - É o culto reservado a Deus

2. culto de dulia (grego: "douleuo") quer dizer honrar.


3.
culto de hiperdulia (grego: hyper, acima de; douleuo, honra) ou acima do culto de honra, sem atingir o culto de adoração.

A latria é o culto que se deve somente a Deus e consiste em reconhecer nele a divindade, prestando uma homenagem absoluta e suprema, como criador e redentor dos homens. Ou seja, reconhecer que ele é o Senhor de todas as coisas e criador de todos nós, etc.

O culto de dulia é especial aos santos, como sendo amigos de Deus.

O culto de hiperdulia é o culto especial devido a Maria Santíssima, como Mãe de Deus.

Fonte: http://arquidiocesedecampogrande.org.br/arq/formacao-igreja/fe-catolica/2988-diferenca-de-culto-latria-dulia-e-hiperdulia-.html

Note... a ICR define culto de latria e culto de dulia como sendo diferentes, sendo o de latria (adoração) somente para Deus, e o de dulia (honra, veneração) aos santos.

É fato que adorar, venrar e honrar também são atribuídos a pessoas na bíblia, mas NUNCA em caráter RELIGIOSO. Quanto João e Cornélio tentaram fazer isso foram duramente repreendidos (At 10, Ap 22). Essa é a diferença entre prestar honra e respeito a homens e a Deus: CARÁTER RELIGIOSO.

Vamos ver uma coisa...

Jesus, Maria, José, eu vos dou meu coração e minha alma.
Jesus, Maria, José, assisti-me na última agonia.
Jesus, Maria, José, expire em paz entre vós minha alma.
Jesus, Maria, José, salvai a minha alma. Amém.



Quando a pessoa reza assim, ela faz distinção entre latria (Jesus), hiperdulia (maria) e dulia (josé)?? Tem uma chavinha na mente dela que gira de acordo com o nome da pessoa pronunciado?

Essa diferença, na prática, torna José tão SALVADOR quando Jesus Cristo, Deus, na mente da pessoa!!! Isso é atribuir algo que cabe somente a Deus a um mero humano.... um "salvo pecador" torna-se "salvador" ou "co-redentor". Isso é blasfemar o nome do Senhor meu caro amigo.

Ou seja... fabricar imagens em si não tem nenhum problema, do contrário, de fato, Deus não teria permitido isso, e nem poderíamos tirar fotografias de nada nem de ninguém hoje em dia. O problema está em nossa atitude em relação a elas.

Quando Deus proibiu a confecção de imagens por iniciativa do homem Ele fez isso porque sabia qual sera a tendência do homem perante aquelas imagens. Tanto é que mandou fazer a serpente de bronze como um símbolo que apontava para o sacrifício de Cristo (Jo 3.14), mas quando essa imagem começou a ser adorada, Ele a mandou destruir (2Reis 18.4).

A imagem em si, sem a atitude do homem, é só uma imagem.

Porém, quando comparamos as línguas originais descobrimos que "latria e dulia" são sinônimos, inclusive no hebraico. Vejamos aqui de forma resumida essa verdade.

Obs.: Para um estudo mais completo ver artigo intitulado LATRIA E DULIA: COMPROVADAMENTE SINÔNIMOS

Dois textos, do AT, escrito em Grego, lidos na Septuginta (LXX)...

*[[Dt 28:64]] NVI* Então o Senhor os espalhará pelas nações, de um lado ao outro da terra. Ali vocês adorarão outros deuses; deuses de madeira e de pedra, que vocês e os seus antepassados nunca conheceram.

*[[Dt 28:64]] LXX* και διασπερει σε κυριος ο θεος σου εις παντα τα εθνη απ ακρου της γης εως ακρου της γης και δουλευσεις εκει θεοις ετεροις ξυλοις και λιθοις ους ουκ ηπιστω συ και οι πατερες σου

Aqui vemos claramente a troca Português-grego (adorar - DOULEUSEIS). No original, adorar aqui é ABAD, עָבַד

Transliteração: ABAD (H5647) - Hebraico

Outro texto...

""Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra, ou nas águas debaixo da terra. Não te prostrarás diante deles nem lhes prestarás culto, porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que castigo os filhos pelos pecados de seus pais até a terceira e quarta geração daqueles que me desprezam." (Ex 20.4-5 - NVI)

"οὐ προσκυνήσεις αὐτοῖς οὐδὲ μὴ λατρεύσῃς αὐτοῖς ἐγὼ γάρ εἰμι κύριος ὁ θεός σου θεὸς ζηλωτὴς ἀποδιδοὺς ἁμαρτίας πατέρων ἐπὶ τέκνα ἕως τρίτης καὶ τετάρτης γενεᾶς τοῖς μισοῦσίν με" (Ex 20.5 - LXX)

Aqui vemos claramente a troca Português-grego (PRESTAR CULTO - LATREUSEN). No original hebraico, PRESTAR CULTO aqui é ABAD.

Ou seja, sinônimos.

Além do mais, ter outros "deuses" não significa acreditar que eles são deuses, ou o próprio Deus YHWH, mas sim, atribuir a eles algum atributo de Deus, ou prestar a eles honra e veneração em sentido RELIGIOSO, como se através deles pudessem ter acesso ao ESPIRITUAL. Também significa "confiar" em outro além de Deus no que diz respeito às coisas espirituais.

No hebraico, ABAD significa servir, trabalhar, prestar culto.

Fonte: http://www.blueletterbible.org/lang/lexicon/lexicon.cfm?Strongs=H5647&t=KJV

No grego, LATREUO significa servir, ministrar, cultuar, adorar, ofertar

Fonte: http://www.blueletterbible.org/lang/lexicon/lexicon.cfm?Strongs=G3000&t=KJV

No grego, DOULEUO significa servir (obedecer no bom sentido), ser escravo (no mal sentido). Não há qualquer evidência que esse termo seignifique "honrar" ou "venerar" como afirmam os católicos.

Fonte: http://www.blueletterbible.org/lang/lexicon/lexicon.cfm?strongs=G1398

Isso é o hebraico e o grego original, sem distorções de significados para tentar justificar alguma coisa.

Quando Jesus lia Ex 20.5, ele lia LATRIA, e quando ele lia Dt 28.64, ele lia DULIA, ambas traduções do hebraico ABAD, porque a septuaginta, versão grega do AT era o que Jesus tinha em mãos.

Ou seja, ABAD = LATREUO = DOULEUO.

O grego e o hebraico destróem essa interpretação católica que teoricamente diferencia essas duas palavras....

Agora vejamos, Paulo e Jesus condenando o culto de DULIA prestado a quem não é Deus. Veja as palavras usadas no grego.

" E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o SENHOR teu Deus, e só a ele servirás (LATRIA)." (Lucas 4.8)


"Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir (DULIA) o Deus vivo e verdadeiro" (1Tm 1.9)


"Nenhum servo pode servir (DULIA) dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Näo podeis servir (DULIA) a Deus e ao dinheiro." (Lucas 16.13)


Idolatria é...

1) Tudo aquilo que ocupa o lugar de Deus no coração do homem (dinheiro, roupas, emprego etc...)

2) Tudo aquilo que recebe do homem, aquilo que deveria ser dado somente a Deus (louvor)

3) Tudo aquilo que é cultuado em caráter religioso, como sendo necessário para aproximar o homem de Deus, e em que o homem deposita sua confiança.

4) Tudo aquilo que serve de modelo de "como" se chegar a Deus. Somente Jesus é o modelo. Ele mesmo disse, ninguém vem ao Pai senão por Ele. Porque? Porque Ele é Deus. É acesso direito, sem intermediários. Ele é nosso modelo, e somente ele deve ser cultuado, porque ele é Deus!

5) Tudo aquilo que recebe mais atenção de nossa parte do que o próprio Deus...

Ou seja, considerar que idolatria é somente adorar imagens "como sendo o próprio Deus" está muito fora so real sentido dessa palavra.

Se somente isso fosse idolatria, então, de fato, ela quase não existiria hoje, porque poucas pessoas chamam imagens de DEUS.

Quando trocamos a glória do Deus invisível (criador) pela imagem do homem vísivel (criatura) estamos reduzindo, e muito, a pessoa de Deus.

Como é que uma imagem tão falha pode tornar conhecido um Deus absoluto e perfeito sem que na mente de quem olha para essa imagem fique sempre gravada uma imagem distorcida do Senhor?

Os católicos chamam "Pai Eterno" aquela imagem, em vez de dizerem que aquela imagem "representa" o Pai Eterno (apesar de que isso também estaria errado). Isso não é chamar uma imagem de "Deus"?

Agora, vejamos que a idolatria veio exatamente da boa intenção do coração em honrar e homenagear pessoas queridas e respeitadas:

12. Pois o princípio da prostituição é a invenção dos ídolos e a sua descoberta foi a corrupção da vida:
13. eles não existiam desde o princípio e não existirão para sempre.

O princípio da prostituição (espiritual, ou seja, a criatura, homem, traindo o criador, Deus, trocando a glória dEle por outra coisa);

14. Pela vanglória das pessoas é que essas coisas foram introduzidas no mundo, e por isso também seu fim é imediato.

Pela vanglória "de pessoas" os ídolos foram criados...

15. Um pai, sofrendo com o luto amargo, manda fazer a imagem do filho que lhe fora prematuramente arrebatado. A seguir, começa a cultuar, como a um deus, aquele que então havia falecido como simples mortal, e transmite, a seus dependentes, cerimônias e sacrifícios.

Um pai cultua o filho "como a um deus". Isso não significa que o pai considerava o filho como sendo DEUS, mas sim que o filho passou a ocupar o lugar que Deus deveria ocupar na vida do pai ao ponto de o pai mandar fazer uma imagem, com toda a boa intenção, para se "relembrar" de seu filho. Porém, o problema está em "prestar culto, com cerimônias e sacrifícios" aquele que não passa de um simples mortal.


16. Depois, com o andar do tempo, o iníquo costume, afirmando-se, passa a ser observado como lei e, por ordem dos soberanos, começa-se a cultuar suas imagens.

Deixe-me fazer um parênteses aqui.... esse costume passa a ser observado como lei, e começa-se a "cultuar" suas imagens.

Vamos ver o que o II Concílio de Nicéia (787 d.C.) decretou?

"Amaldiçoados sejam aqueles que não "saúdem" as santas e veneráveis imagens". Ele diz "saudar as imagens" e não as pessoas ali representadas. Se as imagens não são as pessoas, porque devemos saudar "as imagens?

Mas o mais interessante é que Nicéia colocou isso como ORDEM sob a pena de MALDIÇÃO a quem não fizesse isso, ou seja, tornou isso LEI, examente como o versículo acima afirma.

Outra coisa que foi pronunciada nesse concílio foi o seguinte...

"Amaldiçoaos todos aqueles que dizem que os cristãos recorrem às imagens como a deuses".

Aqui temos que considerar o seguinte... deuses são aqueles que "ajudam" as pessoas e "respondem" orações.

Quando se recorre às imagens pedindo '"auxílio" desse ou daquele santo colocando nele a confiança que deveria ser colocada somente em Deus, e de fato algo acontece, quem recebe o crédito po tal "milagre"? Não é o santo??

Vemos nas Escrituras também que Deus não é o único que realiza sinais e maravilhas, mas também o próprio Satanás disfrçado de anjo de luz (2Cor 11.13-15).

Só um exemplo... Santo Antônio Casamenteiro. Recorrem a ele porque pensam que ele tem "poderes" pra ajudar em alguma coisa...

E o fato de "pagar promessa ao santo"? Como se o santo de fato tivesse poderes divinos pra fazer isso ou aquilo.

E o fato de a Trindade atribuir glória a Maria como se ela fosse uma "deusa"... sem comentários.

Há um só Senhor, e um só Deus, um só mediador (1Tm 2.5), e um só advogado (1Jo 2.1-2): Jesus Cristo, que "pode salvar perfeitamente os que por ELE se achegam a Deus" (Hb 7.25), e não por intermediários, afinal de contas, ele é O Caminho, A Verdade, e A Vida, e NINGUÉM VEM AO PAI SENÃO POR ELE (Jo 14.6).

Pra quê intermediários sem temos acesso direto tanto ao Filho quanto ao Pai (Ef 2.18, 3.12)??

Não há Senhoras, mediadoras, nem advogadas. A única ponte que liga Deus e o homem é o Espírito de Deus, que habita no homem, e que é dado SOMENTE aos que crêem quando são unidos à família de Deus (Jo 1.12-13).

Atribuir a quem quer que seja atributos que pertencem somente a Deus, é idolatria sim, quer os católicos gostem dessa verdade ou não.

"Por acaso me fiz inimigo de vocês por lhes dizer a verdade?... Não procura agradar a homens, mas a Deus. Se estivesse procurando agradar a homens não seria servo de Cristo" (Gl 1.10; 4.16)

Fonte sobre o concílio de Nicéia II:

http://www.intratext.com/IXT/ENG0430/_P6.HTM

Vamos continuar com nosso texto...

17. Como as pessoas não podiam honrá-los em presença, pelo fato de estarem longe, tornaram presente a sua figura distante fazendo uma imagem, visível, do rei a quem desejavam honrar. Podiam assim, com seu zelo, cultuar como presente aquele que de fato estava ausente.

Espero que vocês, católicos, tenham lido bem isso aqui...

Não pensavam que o rei era Deus, mas o "honravam" e "cultuavam". Coisas que só devem ser feitas em relação a DEUS.


18. Para o incremento desse culto, a exímia diligência do artista impeliu também os que não o conheciam.

A arte do artista "manipulou" a imagem do rei para que os que não o conheciam pessoalmente, pudessem conhecê-lo também. Ou seja, o artista deu uma "embelesada" na imagem para ela se tornar atraente, ou seja, a imagem feita sempre está sujeita à alterações. Ela nunca pode representar quem, de fato, o representado é.

19. Porque, desejando talvez agradar àquele que o havia contratado, o artista esmerou-se, com a sua arte, por dar à imagem a melhor aparência possível.

Dispensa comentários...

20. E uma multidão de pessoas, seduzidas pela beleza da obra, agora consideram como deus aquele que pouco antes fora honrado como homem.

Considera com "deus" e não como "Deus". Porque? Porque aquele homem representado na imagem passou a ser "referência" ao povo e "objeto" de veneração e honra, que devia ser dada somente a Deus, Criador!

A Ele seja dada toda a honrá, toda glória e todo louvor para todo o sempre! (Slm 37.4)

21. Tal é a ilusão da vida humana: levados, quer pela fatalidade, quer pela submissão aos reis, os homens deram à pedra e à madeira o Nome incomunicável!

Não que os chamaram de Deus, mas atriuíram a Ele Seus atributos, ou seja, aquilo que o caracteriza como Deus.

Quando atribuímos onipotência (fazer qualquer coisa), onisciência (ouvir todas as orações, a todo o tempo em todo o mundo) a pessoas, estamos claramente declarando que elas são Deus, porque possuem algo que pertencem somente a Ele, e isso é idolatria.

Triste é ver a desculpa que os católicos dão para o fato de os santos "ouvirem e responderem" tantas orações. Vejamos...

"Mas como os Santos e Anjos ficam sabendo de nossos pedidos? É claro que eles não são oniscientes; somente Deus sabe tudo. A resposta é: através de Deus. Uma vez que eles estão em comunhão com Deus, participam de sua natureza divina, podem através de Deus conhecer nossos pedidos. Mal comparando é como se Deus funcionasse como uma fantástica “central de informações” a todos eles. Por causa dos méritos dos santos Deus ouve as suas preces em nosso favor." (Prof. Felipe de Aquino)

Fonte: http://www.trindadesanta.com.br/noticias/a-virgem-maria-e-o-s-santos-sao-oniscientes/

Lamentável... dizer que Deus "repassa" nossas orações aos santos e que estes as respondem. Vejamos:

1) Eles não podem responder orações porquê não são onipotentes. Em última instância, a resposta viria de Deus e não deles. Então porque pagar promessa a santo por resposta de oração em vez de agradecer a Deus? Isso não é dar a criatura aquilo que é devido somente ao Criador?

2) Se eles somente intercedessem junto a Deus pelas orações que o próprio Deus repassa a eles, Deus seria um tolo ao dizer: "Agora pode me pedir o que eu mesmo disse pra você pedir e que eu já sei que você vai pedir, para que as pessoas lá de baixo agradeçam a vocês em vez de se lembrarem de mim".

Dispensa mais comentários. Voltando ao nosso texto...

Continuando...

22. Além disso, não bastou o terem errado sobre o conhecimento de Deus, mas ainda, vivendo no grande conflito da sua ignorância, chamam de “paz” a tantos e tão grandes males.

Erraram no conhecimento de Deus, porque achavam que atributos que eral só dele poderiam ser dados a outros...

Erraram no conhecimento de Deus porque achavam que podiam honrar e culturar a criatura, e usá-la como referência, e não viam problema nisso...

Chamam de "paz" aos males trazidos sobre eles achando que estão prosperando.

Lamentável.

Essa é a cena que vemos hoje. O culto às imagens está cheio de boas intenções para com quem já morreu, porém, atribuindo a eles um só atributo que seja de Deus (onisciência e onipotência - ouvir e responder orações), ou considerando-os "mediadores" entre homens e Deus, o que cabe somente a Jesus e ao Espírito Santo (Rm 8.26-27) interceder junto a Deus pelos filhos de Deus, é com toda a certeza, chamar de "deuses" aqueles são criaturas.

Avalim amigos. Esse texto que eu transcrevi está na sua bíblia, Livro de Sabedoria, capítulo 14.

Porém, se Deus não abrir os olhos do coração do homem, ele sempre sentinuará pensando que faz o certo segundo seu coração em sua "humilde opinião".

Tenho um recado pra vocês...

"Enganoso é o coraçäo, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?" (Jr 17.9)


Os católicos geralmente consideram suas "humildes opiniões" acerca da palavra de Deus... mas eu digo... nossa "humilde" opinião não interessa. O que interessa é fazer a vontade do Senhor, e quem a faz, permanece eternamente.

Se você identificou algo neste texto que em sua conduta não está de acordo com aquilo que Deus quer pra você, ore a Ele e pea que Ele mude essa situação em sua vida. Somente Jesus é poderoso o suficiente para salvar perfeitamente os que por ELE se achegam a Deus!

Amém!

Que Deus abençoe a todos!