Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese



ONLINE
1




Partilhe este Site...

 

Verbo Encarnado, Amor Personificado

Deus viu a humanidade em seu estado de pecado,

Eternamente em miséria e condenado,

Embora o homem se rebelasse contra Deus,

Soberanamente por amor, Ele resgataria os Seus.

===//===

E pelo fato de tanto tê-los amado,

O Verbo que se fez carne foi espancado, zombado, torturado,

Humilhado, ignorado, rejeitado, açoitado,

E sem abrir a boca, ainda por amor, morreu crucificado.

===//===

Seria ele então na morte abandonado?

De modo algum seu plano redentor havia sido frustrado,

Pois ao terceiro dia, ele foi ressuscitado!

===//===

Quem confia nisso será, inocentado,

Porque o resgate por sua vida certamente já foi pago,

===//===

E então daremos graças por Ele ter nos resgatado,

E por Ele viveremos, estando sempre ao Seu lado!

 

Porque é tão difícil confiar naquele que morreu em seu lugar?

Alguém que você conhece morreria por você, HOJE, como Jesus morreu?



Protestantes "Otários"! - Refutando o Pe Paulo
Protestantes "Otários"! - Refutando o Pe Paulo

Olá a todos!

Aqui pretendo refutar um vídeo do tão renomado Padre Paulo Ricardo, onde ele chama os evangélicos de "otários".

Ver vídeo aqui: http://www.youtube.com/watch?v=82LCZcLH4Ok

Pretendo fazer uma abordagem simples e bíblica das frases ditas pelo Padre, porque não vejo necessidade em me rebaixar ao nível dele a ponto de fazer uso de argumentos apelativos, nem muito menos "atacar" os católicos usando termos pejorativos, pois, como disse muito bem o apóstolo Paulo:

"Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem." (Ef 4.29)

E Jesus...

"Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo." (Mt 12.36)

Será que o Padre Paulo desconhecia essas palavras? Ou será que de fato seu coração ainda não passou pela circuncisão do coração operado pelo Espírito Santo através da fé?


Sem mais delongas, vamos às palavras do Padre Paulo Ricardo, e que Deus nos dê sabedoria para compreendermos Suas palavras.

-Aos 20 segundos o Padre Paulo diz:


-“Meu filho, você se lascou! Por quê? Porque aqui, no coração do padre Paulo, existe um coração do filho de Deus, mas tem também o coração do filho da mãe!”

-Aos 38 segundos ele
diz:

-“Não o filho da ‘mãe Maria’ no bom sentido, mas no mal sentido. Você está entendendo o que eu estou querendo dizer, né?!”

-Aos 41 segundos ele diz:


-“Aqui tem o filho de Deus, o filho de Maria, o homem santo, o homem novo, o homem espiritual... mas aqui dentro também tem o homem velho, safado, sanguinolento, filho da mãe... está dentro de mim... entendeu?”

Primeiro ponto: Eu pergunto, qual coração estava falando ao povo naquele momento? O coração do filho de Deus, santo, ou o coração do "filho da mãe" (no mal sentido segundo o próprio Padre), sanguinolento?


Por ter chamado os evangélicos de otários, eu fico com a segunda opção.

-Aos 2:12 ele diz:

-“E por que eu preciso dela [de Maria]... por que eu não posso ir direto pra Deus, padre Paulo? Larga de ser orgulhoso, criatura! Por que é que você tem que ser direto? Isso é um negócio, assim... o princípio protestante é um ‘princípio orgulhoso’.”

Um princípio orgulhoso?

Vejamos...

"Porque por ele [Jesus Cristo] ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito." (Ef 2.18)

"[Jesus Cristo] No qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele." (Ef 3.12)

"Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os coraçöes purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa, retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu." (Hb 10.19-23)


"Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles." (Hb 7.25)


Será que esses versículos nos ensinam a sermos "orgulhos" quando nos dizem para sermos ousados para entrar no santuário (referência à presença de Deus) pelo sangue de Jesus?

Porque se o Padre Paulo estiver certo, então a bíblia nos ensina a sermos orgulhosos e dependermos somente de Cristo, e de mais ninguém, para termos acesso a Deus.

Mas, peraí... Jesus, que é Deus, disse "Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." (Jo 14.6)

Vejamos...

Jesus é Deus...
Ninguém chega a Deus senão por Jesus...
Logo, temos acesso direto a Deus por meio de Cristo, que é Deus.

Isso não faz sentido? Pro Padre Paulo não.

"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem." (1Tm 2.5)


Aí alguém pode perguntar: "E o que falar sobre os mediadores entre Cristo e os homens?".

Novamente...

Jesus é Deus...
Jesus é o único mediador entre Deus e os homens...
Logo, Deus é o único mediador entre Ele mesmo e os homens.

Então Padre Paulo? Onde está escrito que há intermediadores entre Deus e os homens além do próprio Deus????

Será que Deus mudou de opinião entre o que Ele escreveu nas Escrituras e resolveu colocar pessoas para serem o "elo" entre Ele e Seus filhos?

Lembre-se: Deus não muda jamais (Tg 1.17; Hb 13.8).

-Aos 2:15 ele diz:

-“Veja, eu sou orgulhoso, padre Paulo Ricardo, eu pessoalmente. Mas a minha religião não é orgulhosa! A minha religião é humildade... ela me ensina a humildade”

-Aos 2:39 ele diz:


-“A minha religião ela é humilde. Ela me ensina a humildade. A minha religião...”


-Aos 2:45 ele diz:

-“A minha religião me ensina a eu me inclinar na frente de um pecador (que é um outro padre, que é o meu bispo), e beijar a mão daquele pecador e acreditar que aquela mão é instrumento de santificação... acreditar que aquela mão de pecador pode ser sinal da mão chagada do ressuscitado. Eu sou orgulhoso, mas a minha religião não é orgulhosa, ela me ensina a humildade”


Vejamos...

Se a sua religião ensina "humildade", então porque você ainda se diz orgulhoso? Não vejo em suas palavras você dizendo que "ainda é orgulhoso mas que está mudando aos poucos". A única coisa que vejo é um enorme eco dizendo "EU SOU ORGULHOSO".

Tantos anos de catolicismo e a humildade ainda não está sendo colocada em prática? Além do mais, vejamos o que Tiago diz:

"Se alguém entre vocês se considera religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vã. A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulaçöes, e guardar-se da corrupção do mundo." (Tg 1.26-27)


É meu caro Padre Paulo... Tiago coloca um ponto final em sua frase.

Você é religioso, disso não temos dúvidas, ao ponto de idolatrar sua religião e exaltá-la, mas você não refreia a própria língua ao chamar os evangélicos de "otários". Onde está o "amar aos inimigos como Cristo nos amou"? Você daria sua vida por um protestante? Bom, talvez se essa "boa obra" fosse te fazer merecedor da vida eterna, o dom gratuito de Deus, como ensina sua religião, talvez sim.

Vejamos o que o Concílio "infalível" de Trento afirma:

842. Cân. 32. Se alguém disser que as boas obras do homem justificado de tal modo são dons de Deus, que não são também méritos do homem justificado; ou que este homem justificado, com as boas obras que faz com a graça de Deus e merecimento de Cristo (do qual é membro vivo) não merece verdadeiramente o aumento da graça, a vida eterna e (se morrer em graça) a consecução da mesma vida eterna bem como o aumento da glória — seja excomungado [cfr. n" 803 e 809 s].

E por isso aos que trabalham fielmente até ao fim (Mt 10, 22) e esperam em Deus, se há de propor a vida eterna como graça misericordiosamente prometida por Cristo aos filhos de Deus, e "como recompensa"9 que, segundo a promessa do próprio Deus, será fielmente concedida pelas suas obras e merecimentos [cân. 26 e 32]

Sendo assim, sua religião é vã, vazia, sem valor algum. Passo novamente a palavra a Tiago:

"Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal. Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim... Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica... Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia. Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz." (Tg 3-8-10, 15, 18)


Adjetivos usados por Tiago para descreverem a sabedoria por detrás de suas atitudes: TERRENA, ANIMAL E DIABÓLICA.

Mas a sabedoria que vem do alto é "pura, pacífica, moderada e sem hipocrisia", ou seja, o completo oposto da sabedoria usada no vídeo.

O pior é que o Sr. foi aplaudido por suas palavras por que o ouvia. Tiago diz que "o fruto da justiça semeia-se na paz", e eu pergunto, onde está a "paz" nas suas palavras e em promover tanto ódio pelos protestantes? Eu consigo imaginar a "paz" que os mortos na inquisição católica sentiram por não concordarem com a ICR.

É fato que todos somos passíveis de erros e de falar bobagens, mas PROPAGAR tais ensinamentos como se fossem verdade traz sobre si a ira de Deus. E pior...

"Ai do mundo, por causa dos escándalos; porque é mister que venham escándalos, mas ai daquele homem por quem o escándalo vem!" (Mateus 18.7)


-Aos 3:19 ele diz:

-“O princípio protestante é soberbo! O princípio protestante é o seguinte: ‘Eu não preciso de ninguém, eu vou pra Deus direto!”

Precisamos de alguém sim: Jesus Cristo, ou melhor, Deus!

Se o princípio protestante é soberbo, então o princípio bíblico também o é! E Deus nos ensina a sermos soberbos então...

Jesus é Deus...
Jesus é o único mediador entre Deus e os homens...
Logo, Deus é o único mediador entre Ele mesmo e os homens.

Jesus é Deus...
Ninguém chega a Deus senão por Jesus...
Logo, temos acesso direto a Deus por meio de Cristo, que é Deus.

E se ir direto a Deus é orgulho, segundo diz o Padre Paulo Ricardo, então, Deus nos propõe um jeito orgulhoso de nos achegarmos a Ele!

Isso, só na incompreensão do Padre Paulo!

O que mais eu preciso comentar?

-Aos 3:38 ele diz:

-“E se Deus quiser que vocês usem os outros, o que você faz, ô otário!”

"O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque a boca fala daquilo que o coração está cheio." (Lucas 6.45)

Bom, se Ele quisesse que eu fizesse uso de outros para ser salvo, isso estaria explícito em Sua Palavra.

Você acha mesmo, Padre Paulo, que Deus seria incompetente a ponto de "se esquecer" de mencionar algum "meio" pelo qual podemos chegar até Ele nas Escrituras?

"Portanto, [Jesus Cristo] pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles." (Hb 7.25)

Além do mais, não existem "CAMINHOS" para se chegar a Deus e para ser salvo. Somente Jesus é O Caminho (Jo 14.6). Ou ele mentiu quando disse isso?

Novamente, acompanhe...

Jesus é Deus...
Jesus salva perfeitamente quem por ele se achega a Deus...
Logo, Deus salva perfeitamente quem O busca diretamente.

Além do mais, cabe ao Padre Paulo nos mostrar onde está escrito que devemos usar pessoas como "ponte" para se chegar até Deus.

-Aos 3:53 ele diz:

-“O protestante diz: ‘Eu vou direto para Deus. Eu não preciso de Maria, eu não preciso de padre, eu não preciso de papa, eu não preciso da igreja, eu não preciso dos sacramentos, eu não preciso de ninguém’. Puxa... super-ultra-trans-ultra-mega-power, né?”

Que sarcasmo hein Padre Paulo? E nessa hora o povo que está ouvindo o Padre cai na gargalhada!

Sarcasmo é seu melhor argumento?

Onde os protestantes dizem que não precisam de NINGUÉM?? Eu ficaria muito feliz se o Sr. me mostrasse onde está escrito isso.

Como dito acima, nós precisamos de Jesus, e se Jesus é Deus, logo, não há necessidade de nada daquilo que a ICR diz que precisamos, inclusive dela mesma.

-Aos 4:53 ele diz:

-“Jesus é o único mediador, meu filho. Mas você já ouviu falar do Corpo de Cristo? Único mediador é a Igreja! O Corpo de Cristo é a Igreja, ele é o único mediador. É o Cristo, mas é o Cristo total! Não é só a cabeça. Único mediador é cabeça e membros. Único mediador é Jesus inteiro – a Igreja, cabeça e membros. E, por isso, quando um santo intercede, é o único Cristo quem está rezando!”

Repito novamente...

Jesus é Deus...
Jesus é o único mediador entre Deus e os homens...
Logo, Deus é o único mediador entre Ele mesmo e os homens.

Jesus é Deus...
Ninguém chega a Deus senão por Jesus...
Logo, temos acesso direto a Deus por meio de Cristo, que é Deus.

Isso já está ficando cansativo...

E sobre a igreja, vejamos...

A palavra grega traduzida por igreja, ekklesia, significa "assembléia". Assembléia de quem? Dos chamados (klesia) para fora (ek), ou seja, ekklesia.

Então, igreja NUNCA se tratou de organização, ou instituição religiosa nas Escrituras, mas sim da reunião de todos aqueles que já foram lavados pelo sangue do cordeiro e unidos à família de Deus mediante a fé quando foram selados pelo Espírito Deus, que vem fazer morada, ou seja, habitar, no crente.

Nós somos a igreja. Nós, os que cremos, e temos o Espírito Santo habitando em nós!

"Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?... Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?" (1Cor 3.16; 6.19)

"E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo." (2Cor 6.16)

E não esqueçamos que Paulo escreve isso aos coríntios, que não eram nenhum modelo de perfeição moral e religiosa. Deus não habita em nós por causa de nossa justiça própria, mas apesar dela, olhando para a justiça de Cristo em nós. Essa história de ser perfeito para ter acesso a Deus é mais um engôdo do catolicismo romano, pois se fosse verdade, Deus jamais faria morada em pecadores

Portanto Padre, o Espírito Santo não habita na IGREJA CATÓLICA ROMANA exclusivamente como vocês afirmam, para tornarem o povo escravos dessa instituição caso queiram ter acesso a Deus, tornando-os dependentes de vocês. Isso é na verdade uma tentativa de se manter numa posição de poder.

Mas a Palavra de Deus é bem clara ao dizer que o Espírito Santo habita em cada um daqueles que crêem e confiam na obra de Cristo como única e suficiente para sua salvação.

"Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus." (1Jo 1.12-13)

"Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa." (Ef 1.13)


"Ora, é Deus que faz que nós e vocês permaneçamos firmes em Cristo. Ele nos ungiu, nos selou como sua propriedade e pôs o seu Espírito em nossos corações como garantia do que está por vir." (2Cor 1.21-22)


A igreja de Cristo somos cada um de nós, que temos o Espírito Santo, e não uma instituição religiosa cheia de rituais e práticas que só servem para desviar os olhos do povo do Deus verdadeiro.

Pedro diz que cada um daqueles que pertencem à família de Deus pela fé são pedras vivas (1Pe 2.5) utilizadas na nossa própria edificação e na edificação do corpo como um todo.

-Aos 7:27 ele diz:

-“Meus irmãos: A virgem Maria (como a Igreja inteira) ela age na salvação do mundo, porque o “Cristo total” age na salvação do mundo”

Aqui cabe fazer um comentário. O Padre Paulo disse explicitamente que Maria age na SALVAÇÃO, porque Cristo age na SALVAÇÃO. Vejamos:

"Eu, eu sou o SENHOR, e fora de mim não há Salvador." (Is 43.11)

"E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos." (At 4.12)

Alguém aí vê o nome de Maria em algum lugar?

Quem foi que morreu na cruz para nos COMPRAR e nos RESGATAR por meio de seu sangue? Foi Maria?


-Aos 7:57 ele diz:

-“Esta Igreja, este Corpo de Cristo que é a Igreja, é gerado por uma mulher: chama-se Maria! O corpo de Cristo não foi gerado por ela? O Corpo de Cristo, que é a Igreja, é gerado também por ela”

Aqui devemos novamente usar as próprias palavras do Padre Paulo para refutá-lo.

Ele disse, em adição a isso, aos 4:53, que "Jesus é o único mediador, meu filho. Mas você já ouviu falar do Corpo de Cristo? Único mediador é a Igreja! O Corpo de Cristo é a Igreja, ele é o único mediador. É o Cristo, mas é o Cristo total! Não é só a cabeça. Único mediador é cabeça e membros. Único mediador é Jesus inteiro – a Igreja, cabeça e membros. E, por isso, quando um santo intercede, é o único Cristo quem está rezando!

Vejamos:

Jesus + Corpo de Cristo (Igreja) = Cristo inteiro
Único mediador = Cristo inteiro
Igreja = Único mediador

Então podemos concluir que:

Jesus Cristo é Deus...(Jo 1.1; 10.30)
Jesus Cristo é o único mediador... (1Tm 2.5)
Único mediador é a igreja... (Padre Paulo)

Então...

Igreja é Jesus Cristo...
Igreja é Deus

Logo...

Igreja = Onipotente, Onisciente, Onipresente, perfeita, eterna, imutável, infalível, impecável, Toda-Poderosa, SALVADORA!!

Então, temos um igreja que possui os mesmos atributos de Deus.

Incrível não??

A questão de "cabeça e corpo" significa simplesmente que "cabeça" é "autoridade" sobre o corpo, nada mais. Além do mais, possui funções diferentes do corpo.

Vejamos o que Paulo nos fala em Efésios 5:

23 Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
24 De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.
25 Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,
26 Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,
27 Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.


Conclusões:

1) Cristo é o SALVADOR do corpo, o que mostra que o CORPO não pode ter a mesma função do cabeça, ou seja, o corpo não pode SE SALVAR, nem SALVAR ninguém. Sendo assim, igreja não salva nem ajuda na salvação, quem salva é Cristo somente! A igreja pode até pregar o evangelho, mas quem de fato salva, é o Senhor (Jo 6.65)!

2) A Igreja está sujeita a Cristo. Ela não tem as mesmas funções nem responsabilidades de Cristo;

3) A igreja é santificada e purificada por Cristo mediante a Palavra de Deus, ou seja, quem SANTIFICA E PURIFICA é Cristo (que já é puro) e não a igreja (que necessita de purificação), e só isso já é suficiente para mostrar que a igreja não tem poder nenhum em si mesma. Quem purifica as pessoas é a palavra de Deus pregada pela igreja pelo agir de Deus, e não a igreja em si.

Portanto, quando o Padre Paulo afirma que "quando um santo intercede, é o único Cristo quem está rezando!", ele está mentindo descaradamente.

Nós não somos CRISTO, como ensina o Catecismo #460!


"O Verbo fez-Se carne, para nos tornar «participantes da natureza divina» (2 Pe 1, 4): «Pois foi por essa razão que o Verbo Se fez homem, e o Filho de Deus Se fez Filho do Homem: foi para que o homem, entrando em comunhão com o Verbo e recebendo assim a adopção divina, se tornasse filho de Deus». «Porque o Filho de Deus fez-Se homem, para nos fazer deuses». «Unigenitus [...] Dei Filias, suae divinitatis volens nos esse participes, naturam nostram assumpsit, ut homines deos faceret factos homo – O Filho Unigénito de Deus, querendo que fôssemos participantes da sua divindade, assumiu a nossa natureza para que, feito homem, fizesse os homens deuses»."


Somos participantes da natureza divina porque temos o Espírito Santo habitando em nós, não porque nos tornamos divinos como Cristo. Essa heresia foi ensinada por Satanás no jardim do Éden, e foi a causa da queda da humandiade:

"Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal." (Gn 3.5)


Jesus é Deus....
Se somos Cristo...
Logo, somos Deus!

Homens deuses? Semi-deuses? Isso beira mais à mitologia grega do que a Bíblia. Esse é o cúmulo!

Deus criou o homem para "o louvor de Sua glória" (Ef 1), e não para exaltar o homem. O que a ICR prega é exatamente a divinização da criatura. Um ensino totalmente contrário às escrituras ensinado por Satanás.

Como é que a religião do Padre Paulo Ricardo pode ensinar "humildade" se diz que os católicos são "deuses" e são o próprio Cristo??

Vejamos o que o Papa Pio IX dizia:

"“Não somos simples mortais, somos superiores à Maria, ela deu a luz a um Cristo, mas nós podemos fazer quantos CRISTOS quisermos; nós os padres criamos o próprio Deus” (Ver Gazeta da Alemanha número 21 de 1870)"

Sem comentários. O orgulho tem muito o que se desenvolver para chegar nisso.


-Aos 9:33 ele diz:

-“Ela [Maria] não é marcada pelo pecado original, mas nós somos. Nós, homens e mulheres que tratamos a Deus um pouco como inimigo; ela vem com o seu olhar de mãe, com o seu rosto materno, ela é o rosto materno de Deus, que vem para nos ajudar a modelarmos nossas vidas. Então não tenha medo de entregar tudo pra Maria!”

Maria não é marcada pelo pecado original?

Então ela deve ter tido sua concepção exatamente igual a de Cristo, porque Cristo só foi preservado do pecado porque foi gerado pelo Espírito. Então, como Deus poderia ter escondido de nós tão grande feito?!

Mas essa é outra história que comentaremos em outra oportunidade.

Vou me ater ao que o Padre Paulo escreveu, dizendo que não devemos ter medo de entrega TUDO a Maria!

E eu pergunto ao Padre Paulo se no TUDO está inclusa, também, a adoração devida somente a Deus! Não vou afirmar que o Padre disse isso, mas segundo as palavras dele, pra mim, TUDO significa TUDO o que temos, e tudo o que somos.

Mas, vejamos...

"Mestre, qual é o grande mandamento na lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento." (Mt 22.36-38)


Entregar a vida nas mãos de Maria em vez de entregar a vida nas mãos do próprio Deus que nos criou, e deu Seu Filho por nós? Se render à criatura algo que pertence somente ao Criador não é idolatria, então, eu não sei mais o que é idolatria.

Conclusão


Vimos uma pregação debochada, fora da bíblia, acusadora, mais centrada em Maria e na religião do que no próprio Cristo e na prática de seus ensinamentos.

Vimos também que o querido Padre Paulo Ricardo tem sérios problemas para manter seus ensinamentos de pé quando comparados com as Escrituras. Se a ICR é de fato a igreja fundada por Cristo, que segue os ensinamentos de Cristo, e os ensina corretamente, não poderia, em momento algum, contradizê-los.

Não foi esse o caso.

O Padre Paulo Ricardo não é qualquer um... vejamos o currículo dele.

"Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior pertence ao clero da Arquidiocese de Cuiabá (Mato Grosso – Brasil).

Nasceu em Recife – PE, no dia 7 de novembro de 1967, onde pertencia à Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem. Com 11 anos de idade, sua família se transferiu para Cuiabá – MT (1979). Foi estudante de intercâmbio e concluiu o ensino médio em Michigan, nos EUA (1983-1984). Ingressou no seminário em 1985 e foi ordenado sacerdote no dia 14 de junho de 1992, pelo Bem-aventurado Papa João Paulo II.

É licenciado em Filosofia pelas Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso – FUCMAT, Campo Grande, MS (1987); bacharel em teologia (1991) e mestre em direito canônico (1993) pela Pontifícia Universidade Gregoriana (Roma).

Já exerceu os seguintes ofícios eclesiásticos na Arquidiocese de Cuiabá: Vigário Paroquial da Catedral-Basílica do Senhor Bom Jesus de Cuiabá (1994-1997). Reitor do Seminário Cristo Rei (1996-2010). Vigário Judicial (1998-2011). Pároco da Paróquia Nossa Senhora das Dores, em Barão de Melgaço, no pantanal de Mato Grosso (1998-2009). Secretário Geral do Sínodo Arquidiocesano de Cuiabá (2004-2008). Foi por diversos mandatos membro do Conselho de Presbíteros e do Colégio de Consultores (1994-2010).

Lecionou nas seguintes instituições: Faculdades de Filosofia e de Psicologia da Universidade Católica Dom Bosco – Campo Grande, MS (1994-1995); Instituto Regional de Teologia (ITEO) – Campo Grande – MS (1994-2000); Studium Eclesiástico Dom Aquino Corrêa – Cuiabá, MT (1999-2012).

Atualmente, é Vigário Paroquial da Paróquia Cristo Rei, em Várzea Grande – MT e se dedica à evangelização através dos meios de comunicação. É membro do do Conselho Internacional de Catequese (Coincat) da Santa Sé (Congregação para o Clero), desde 2002. Leciona Teologia no Instituto Bento XVI, da Diocese de Lorena, SP, desde 2011.

É autor de diversos livros e apresenta semanalmente o programa “Oitavo Dia”, pela Rede Canção Nova de Televisão."

Fonte: http://padrepauloricardo.org/padre-paulo-ricardo

Porém...

"O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos." (Os 4.6)

"Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus." (Mt 22.29)

De que adianta ter tanto conhecimento e reconhecimento se não há temor nem um profundo relacionamento com Deus?

Quem ensinou as mentiras refutadas aqui, não é qualquer um. E eu fico pensando... se um homem tão estudado na doutrina católica ensina coisas tão contrárias à Palavra de Deus, o que diremos dos outros?

"Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas." (Ap 18.4)